quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Férias o ano todo!

Putz! Tem coisa mais legal do que ficar um mês inteiro de bobeira, sem ter que pensar em provas, trabalhos, lições? Melhor ainda porque o tempo – finalmente! – esquenta em janeiro e dá aquela vontade de curtir com os amigos, de passear, de se divertir. Parece que, pelo menos por alguns dias, a gente desacelera um pouquinho, deixa a deprê de lado, meio que desiste de consertar tudo e todos. E simplesmente se joga numa rede, ou numa piscina. O resto que se dane!
Se bobear, fazemos até mais amigos, damos um tempinho nas brigas com os pais e os irmãos. E tudo isso por que? São as férias que fazem essa mágica dentro da gente! Então, já que os dias livres são mesmo o tudo-de-bom da nossa vida, resolvi fazer essa campanha: todo adolescente tem direito a ter férias o ano todo. Concorda? É claro que não falo de um ano inteiro sem escola, sem compromissos, sem horários. Mas tenho outra idéia, essa perfeitamente possível de ser colocada em prática em todos os 365 dias do ano: que tal tentar esticar esse climão de férias até o Natal? E por que não?
Vou dizer pra você o que penso. Grande parte das pressões e das preocupações vêm de fora para dentro e têm a ver com as nossas obrigações do dia-a-dia. Afinal de contas, a gente não tem como entregar aquele trabalho na data que a gente quer, tem que ser quando a professora manda. Da mesma forma, em casa, temos as nossas responsabilidades e é quase um milagre quando conseguimos sair ganhando nas nossas negociações. Tudo bem. Mas quando falo em manter aquele espírito relax das férias penso em evitar – ou pelo menos dar menos atenção – as cobranças e encanações que a gente mesmo cria e que nos impedem de curtir essa fase tão boa que é a adolescência. Nas férias você não se dá o direito de “deixar pra lá” um montão de coisas chatas? Não olha para as paisagens procurando sempre as coisas boas? Não vê as pessoas novas como possíveis amigos? Não se diverte mais, enfim? Pois bem, eu acho que, mesmo nos outros meses do ano, dá para exercitar esse olhar curioso e que busca sempre algo de positivo lá fora e também dentro da gente. Dá pra viver sem tanta correria, sem tanto stress, isso às vezes vira um hábito. Tipo: a gente tá tão acostumada a acordar atrasada e a tomar o café da manhã correndo que faz isso até em pleno sábado. Mas não poderia pegar mais leve, se organizando para fazer tudo com calma e aproveitando melhor cada momento?
Se nos esforçarmos um pouquinho, também conseguiremos olhar para as pessoas, os lugares, as situações, como se fosse a primeira vez, procurando algo de bacana neles, como fazemos nos dias de férias. É assim que a vida fica mais gostosa, quando aprendemos a curtir com aquilo que ela nos oferece. E ponto. Podia ser melhor? Sim, podia. Mas e daí? Quem tá de férias não perde tempo amarrando um bico daqueles. Ao contrário, começa logo a pensar na próxima oportunidade de se divertir. Não é assim?
Então, aproveite as férias ao máximo, mas tente agir de um jeito mais tranqüilo e alegre nos outros dias do ano também. Porque as obrigações e as preocupações que invadem a nossa cabeça logo em fevereiro fazem parte da vida. Mas quem as transforma num monstro capaz de devorar a nossa felicidade por completo somos nós mesmas. Por isso, quando o bicho estiver pegando, uma dica: diga a si mesma que está de férias e dê um tempo no pessimismo, no stress, no mau humor, nas cobranças que faz a si mesma e aos outros. Pense bem: sempre tem um jeito de passar por uma situação difícil – por pior que ela seja – sem sofrer tanto. A escolha é sua. E minha. Será que a gente consegue?

12 comentários:

Pablo Assolini disse...

É verdade cara Rita. Que ótimo seria poder fazer de todos os dias o primeiro dia de férias, sem correrias e compromissos! Mas como você mesma disse, só depende da gente, pois em primeiro lugar temos nosso livre-arbítrio e em segundo lugar somos nós que controlamos nossa mente e somos capazes de nos livrar de pensamentos e emoções que não nos faz muito bem, dando lugar apenas às coisas boas, mesmo que se tenha que resolver um montão de coisas que aparentemente sejam chatas. Aliás, isso de uma coisa ser chata ou não depende muito de como se encara a situação. E em tempos de falta de tempo, o filósofo Mario Sérgio Cortella nos diz que não se olha mais no relógio para saber as horas, mas sim pra ter ciência de quanto tempo ainda temos. Segundo ele, isso seria um dos fatores da falta de sucesso do relógio digital.

Um grande beijo de seu admirador
Pablo Assolini

Maá . disse...

Adorei esse seu artigo!
Rita eu queria te pedir um favorzão,entra no meu blog,lê os meus artigos e deixa sua reação em cada um deles???
Obrigada mesmo se você não entrar, tá? ;*

francisco fernandez disse...

nossa como esse texto diz tudo... so podia ser escrito por ela...Ritinha!
eu tbm tenho um blog da uma olhada depois...
www100nareal.blogspot.com

Anny disse...

Rita, sou fã dos seus textos, e não é à toa que eu, Atrevida Butterfly também, adoroo o finzinho da minha revista Atrevida, por causa dos seus textos maravilhosos *-*
Dá uma passada no meu blog pra você ver como está sendo essas minhas férias, e a tremenda esticada que eu pretendo dar nela.
Beijos, seus textos falam pela minha adolescencia ♥

Tato disse...

É muito bom ler um artigo com mensagem positiva e que nos faz pensar. Gosto bastante da idéia de dar férias para as coisas chatas (stress, sentimentos ruins, notícias superficiais, etc.) e tentar se esforçar para viver feliz e em paz com a gente e com as pessoas que convivem conosco.
Também sou fã dos seus textos Ritinha. Bjs.

Lelehk disse...

É incrível o jeito que tu escreve, Rita. É mágico. Me identifico muito com eles!

Parabéns! :D

Polyana Lima disse...

Aiii Rita vc é Demaiiiis ...
seria msm muito bom se cada dia do ano fosse o 1° de férias ....

ui ui ..

posso pedir um favor??
tem uns textos no meu blog ... passa lá e diz o que acha??

te espero!!

BEIJÃO!

Frαncy; disse...

Ahh, pois é. NADA melhor do que o clima de férias, principalmente quando as férias foram carregadas de coisas boas. Mas o stress do dia-a-dia comum realmente nos estraga. É... Tá aí! Vou tentar esticar esse clima até o Natal. Quem sabe esse clima relax até melhore meu desempenho no colégio ;)

Ahh, Rita, três coisas:
- Indiquei teu blog no post do meu, rs. Com um selinho (novamente)
- Tenho que concordar com o que a Anny disse "sou fã dos seus textos, e não é à toa que eu, Atrevida Butterfly também, adoroo o finzinho da minha revista Atrevida, por causa dos seus textos maravilhosos *-*"
- E, quando você puder, se puder, dá uma passadinha no meu blog?


beijo na bochecha!

Frαncy; disse...

Ahh, pois é. NADA melhor do que o clima de férias, principalmente quando as férias foram carregadas de coisas boas. Mas o stress do dia-a-dia comum realmente nos estraga. É... Tá aí! Vou tentar esticar esse clima até o Natal. Quem sabe esse clima relax até melhore meu desempenho no colégio ;)

Ahh, Rita, três coisas:
- Indiquei teu blog no post do meu, rs. Com um selinho (novamente)
- Tenho que concordar com o que a Anny disse "sou fã dos seus textos, e não é à toa que eu, Atrevida Butterfly também, adoroo o finzinho da minha revista Atrevida, por causa dos seus textos maravilhosos *-*"
- E, quando você puder, se puder, dá uma passadinha no meu blog?


beijo na bochecha!

Bia H. disse...

Gostei muito do que você escreveu! Não podia concordar mais. Seria um mundo ideal se todos pensassem desse jeito... Mas infelizmente não é assim, não é?

se quiser, passa no meu blog. Tem alguns textos... Não são EXCELENTES, mas...

obrigada, e beijos (:

André Junior disse...

Dizem que: “o ano no Brasil só começa depois do carnaval”; Bem... O clima de festas acabou, férias então; Agora só em julho e as mesmices e as rotinas do dia a dia voltam ao normal, Mas levar o ano inteiro num clima de festas e férias só depende de nós! Pode crer: até a aula mais chata pode se tornar um barato, até o trabalho mais árduo pode se tornar fantástico e recompensador se nós olhar-mos a vida por outro ângulo, com outros olhos e a partir daí valorizar o que ela tem de melhor!
Beijos André.

vick59 disse...

rita adooooro muito vc....tambem adoro muito os seus artigos na revista atrevida que compro todo mês continui assim uma estrela que vc é concerteza!!!bjo com glitter...